Coluna Sempre Atual Por Adilson Fonsêca

Termômetro

Durante o cortejo da Lavagem do Bonfim, o prefeito ACM Neto disse que a sua candidatura ao governo do estado vai depender da percepção da temperatura do povo. Em outras palavras, se haverá ou não receptividade para tal.
Pelo que se viu nas ruas, essa temperatura está bastante alta em Salvador e ele pode sair tranquilamente candidato. O dilema é que a Lavagem do Bonfim, mesmo sendo a maior festa popular da Bahia, só perdendo para o Carnaval só acontece em Salvador. No interior não há Lavagem. E aí é que está o dilema de saber se a mesma temperatura de Salvador será a mesma nos demais 416 municípios baianos.
*************************

Termômetro I

Numa situação oposta, o governador Rui Costa, candidato á reeleição, também avalia a situação no interior, mas dessa vez do ponto de vista da sua base aliada, para saber quais deputados e prefeitos vão marchar ao seu lado. E por isso mesmo retoma o périplo pelo interior inaugurando e lançando obras, mas principalmente para ampliar o apoio.

**********************
Sem empolgação
Quem pareceu que ficou meio deslocado no meio da multidão da Lavagem do Bonfim foram, os sindicatos e movimentos sociais, entre os quais o MST, que resolveu apostar nos números das últimas eleições, onde o Partido dos Trabalhadores sempre foi majoritário na Bahia, para apoiar uma campanha pela absolvição do ex-presidente Lula, que será julgado pela Justiça Federal no próximo dia 24.
O locutor do carro de som tentava empolgar principalmente os integrantes do MST com gritos de apoio a Lula, mas estes pareciam alheios e mais atentos aos ritmos das inúmeras charangas ao longo do cortejo. Para evitar maiores constrangimentos, a solução foi substituir o apelo insistente do locutor pelo Hino ao Senhor do Bonfim.

***************************
Biometria
Enquanto milhares de baianos faziam a festa da Lavagem do Bonfim, numa penitência festiva de oito quilômetros de caminhada, outros milhares de eleitores faziam uma penitência muito mais dolorosa e sem nenhum tipo de festa: as filas dos postos de atendimento para fazer o cadastro biométrico eleitoral. O prazo termina em 20 dias e mais de meio milhão de eleitores da capital ainda não se cadastraram.
Entre humilhações, pessoas dormindo de um dia para outro para tentar assegurar o atendimento, as denúncias de que as senhas estão sendo comercializadas. Existem até denúncias de que essas senhas podem ser encontradas em sites da internet.

********************
Novela sem fim
Nomeia, não nomeia. Recorre, não recorre. E a novela da efetivação ou não da nova ministra do trabalho, a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), filha do ex-deputado Roberto Jefferson, o delator de Lula no Mensalão, parece que não tem fim.
Como quase tudo no setor público, vai esticando, sofrendo emendas, aditivos e quando concluir a peça da obra, vai ter um custo mais do que dobrado da previsão inicial. Para melhor ou para pior. É esperar.

Deixe uma resposta