Emasa busca reajuste tarifário para repor perdas com a inflação

Pouco mais de dois anos sem reajustar as tarifas de água e esgoto, a Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) solicitou a Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Itabuna (Arsepi), um reajuste de 15,05% para repor as perdas inflacionárias pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), entre abril de 2019 a setembro de 2021.

Segundo o presidente da Emasa, Raymundo Mendes Filho, o advento da pandemia do novo coronavírus causou impacto muito grande na economia mundial, não sendo diferente no Brasil, que está tendo de enfrentar a volta da inflação e a alta do dólar. “O atual momento econômico tem obrigado a empresa buscar soluções para honrar compromissos e manter a qualidade dos serviços”, afirmou.

Ainda de acordo com Mendes Filho, apesar de estudos determinarem índices maiores, a Emasa está pedindo apenas a reposição da inflação do período. “Tivemos aumento de insumos de mais de 40%, mudanças nas bandeiras tarifárias, quase que dobraram o valor pago pela energia elétrica. Porém, diante do momento econômico, para não penalizar ainda mais o nosso cliente, estamos buscando apenas a reposição inflacionária”, explicou.

Para o diretor Financeiro da Emasa, Ronaldo Simas, o ajustamento da tarifa busca manter a empresa operando dentro de princípios aceitáveis de qualidade e de eficiência.

“Como a demanda pelo saneamento é crescente, a correção tarifária que pleiteamos preserva a capacidade de a Emasa de continuar honrando compromissos financeiros e fazer novos investimentos para atender às necessidades dos consumidores itabunenses”, disse Ronaldo Simas.
—————–
Assessoria de Comunicação Social da Emasa
Foto: Ascom Emasa
Legenda foto: Pedido de reajuste na tarifa da Emasa busca correção da inflação de dois anos
03/novembro/2021
Prefeitura de Itabuna
Pela cidade, por você.