Connect with us

CULTURA

Estudantes da rede estadual assistem a espetáculo de Deborah Colker no TCA

Published

on

Um grupo de 800 alunos da rede estadual de ensino acompanhou, na tarde desta sexta-feira (8), uma apresentação especial do espetáculo ‘Cura’, da Companhia Deborah Colker, no Teatro Castro Alves (TCA). A iniciativa, promovida pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), teve como objetivo potencializar a arte no currículo escolar dos alunos, abrindo novos horizontes a partir do contato com diferentes formas de expressão.

Aluna do segundo ano no Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira, Nicole da Silva nunca havia entrado em um teatro e, logo na primeira experiência, pôde conhecer um dos palcos mais importantes para a cultura do Brasil. “Eu sou apaixonada por arte e estou muito emocionada de estar aqui. Esse projeto é maravilhoso, porque dá oportunidade para que os estudantes também possam conhecer arte. A maioria dos meus colegas que estão aqui hoje falaram que nunca estiveram em um teatro”.

A iniciativa faz parte do Programa Conexões, promovido pela SEC. De acordo com o superintendente de Políticas para a Educação Básica, Manoel Calazans, democratizar o acesso a componentes artísticos ajuda a tornar a escola mais interessante para os alunos. “Ao oferecer um currículo vivo, que toque na arte, na cultura, estamos dando um sentido maior para os estudantes e para o aprendizado. Além disso, é uma forma de dar acesso a um espaço transformador para que os estudantes possam expandir seus horizontes”, explicou.

Para bailarina e coreógrafa Deborah Colker, associar arte à educação cria indivíduos mais capazes de lidar com o mundo. “Arte cria pessoas mais sensíveis, com um olhar crítico, com maior participação social e, principalmente, com maior determinação de transformar e de pensar e repensar a nossa sociedade. Então, eu acredito muito que essa conexão entre a cultura, a educação e a arte é muito importante. É muito bacana ter eles aqui”, destacou.

Os convidados são alunos dos colégios estaduais Duque de Caxias, na Liberdade; Marques de Maricá, no Pau Miúdo; Monteiro Lobato, em Fazenda Coutos; Polivalente San Diego, no Uruguai; Ruben Dário, na Avenida San Martin; Lomanto Junior, em Itapuã; Noêmia Rego, em Valéria; e Aplicação Anísio Teixeira, em São Marcos.

Viagem

Além dos alunos de Salvador, foram convidados estudantes do Complexo Integrado de Educação (CIE), em Ipiaú, localizado a cerca de 360 quilômetros da capital. O estudante Vitor Gonçalves, 15 anos, foi um dos jovens que fizeram a viagem para acompanhar a apresentação. “Valeu muito as seis horas de viagem. Mostrar a arte, a cultura para os outros, para quem também não tem a oportunidade, eu acho isso a coisa mais maravilhosa que tem”.

O espetáculo

Com trilha sonora assinada por Carlinhos Brown, ‘Cura’ teve estreia em setembro de 2021 e traduz uma série de pesquisas e sentimentos que desabrocharam na bailarina e coreógrafa Deborah Colker, a partir da imersão que fez em função da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença que tem o neto dela, Theo.

A Bahia fez parte deste universo de pesquisa e conhecimentos para que a ‘Cura’ fosse concebido. No estado, Deborah buscou conhecimento sobre o Candomblé, ouvindo personalidades como o coreógrafo baiano Zebrinha, e introduziu no espetáculo referências sobre o orixá da cura, que é Obaluaê.

Repórter: Tácio Santos

Fotos: Fernando Vivas/GOVBA

CULTURA

Pedal da Cidade movimenta Salvador neste domingo (14)

Published

on

By

Foto: Alexandre Dias/Divulgação

Reportagem: Ana Virgínia Vilalva/Secom PMS

O Parque dos Ventos, na Boca do Rio, é o ponto de partida do Pedal da Cidade, que ocorre neste domingo (14) em Salvador. O evento de ciclismo integra o Festival Viva Salvador, em comemoração aos 475 anos da capital baiana, encerrando os festejos de 2024.

O passeio terá um percurso de 17 km, com saída no Parque dos Ventos, na Boca do Rio, em direção ao Rio Vermelho e retornando ao ponto de partida. Com concentração a partir das 7h30, o pedal vai percorrer 19 trechos da cidade.

Para participar da competição, o interessado deverá realizar sua inscrição de forma on-line, através do link: https://bit.ly/PedaldaCidade2024. Além disso, no dia do evento, o participante inscrito deverá levar a doação de 2kg de alimentos não perecíveis, com montante a ser encaminhado para uma instituição de caridade. Até o momento, já foram contabilizados cerca de 900 inscritos.

“Para fechar as comemorações do aniversário, teremos esse pedal que já faz parte do calendário da cidade. Ano passado tivemos mais de 1,5 mil ciclistas e a expectativa pra este ano é alcançar 2 mil pessoas. É um pedal colorido, animado e aberto a todos que gostam de bicicleta. Teremos todo o apoio dos órgãos municipais, além de uma playlist animada especialmente para o pedal, que contará com um minitrio. Também sortearemos brindes e disponibilizaremos hidratação durante o percurso”, disse a coordenadora do programa Salvador Vai de Bike, Liana Oliva.

O Pedal da Cidade é realizado pela Prefeitura através do programa Movimento Salvador Vai de Bike e conta com o apoio da Guarda Civil Municipal (GCM), Superintendência de Trânsito da cidade (Transalvador), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Empresa de Limpeza Urbana (Limpurb).

Continue Reading

CIDADES

4ª Edição do Circuito de Feira Agroecológica Urbana de Salvador acontece nesta sexta-feira (12)

Published

on

By

Fotos: Divulgação

Com uma vasta oferta de produtos de hortifruti, gastronomia e artesanato sustentável, a 4ª Edição do Circuito de Feira Agroecológica Urbana de Salvador será realizada nesta sexta-feira (12), das 9h às 17h, na Praça da Inglaterra, no Comércio. Parte do Programa de Agroecologia de Salvador, o evento gratuito fomenta a agroecologia e o empreendedorismo verde. As feiras são promovidas pela Prefeitura de Salvador, por meio da Secretária de Sustentabilidade, Resiliência, Bem-Estar e Proteção Animal (Secis), em parceria com as demais secretarias municipais.

O circuito reúne 15 stands com fornecedores de itens de produção primária (vegetais, frutas, hortaliças), itens beneficiados (compotas, molhos, lanches), e fornecedores com produtos ou serviços com aderência ao assunto (brechó, ecobags, e compostagem). O titular da Secis, Ivan Euler, destaca que as feiras além de fomentar o consumo de produtos sustentáveis, trazem também um novo olhar sobre a agricultura urbana.

“São ótimas oportunidades de dar visibilidade aos agricultores urbanos de Salvador e Região Metropolitana. Nosso intuito é mostrar que existe agricultura na capital. Temos muita gente que trabalha com produtos orgânicos, livres de agrotóxicos, e vive dessa atividade econômica. As feiras são espaços para esses comerciantes”, afirma Ivan Euller.

Segundo ele, o objetivo do circuito é democratizar o acesso da população a esse tipo de produto e serviço. “Nosso calendário contempla a realização de feiras em bairros populares e em locais de circulação fácil das pessoas na cidade, a exemplo do Comércio, onde acontece essa edição”, destaca.

Para o secretário, a promoção de feiras agroecológicas em espaços públicos são essenciais para evidenciar a importância da proximidade entre agricultores e consumidores. “É sempre um momento de troca de ideias, com o objetivo de promover uma alimentação saudável e sustentável à população. Convidamos a população de Salvador a passar por lá e adquirir produtos de melhor qualidade e mais baratos do que no supermercado”, convida.

Dentre os objetivos das feiras está o incentivo à produção local e a consciência sobre a melhoria da saúde coletiva da população. De acordo com o organizador do evento, Isaías Vasconcelos, as feiras incentivam a criação de empregos verdes em Salvador e, consequentemente, a geração de renda para pequenos empreendedores. “Seguimos essa linha, oportunizando que o feirante agroecológico da cidade tenha espaço onde expor os seus produtos verdes sem agrotóxicos”, reforça.

A feira também oferece um espaço para a comercialização de produtos artesanais e reaproveitados da reciclagem de materiais que seriam destinados ao lixo. “Os participantes são pessoas e entidades que participam de outras feiras da cidade, e vieram agora formar parceria com a gente”, diz o organizador da feira.

4ª Edição do Circuito de Feira Agroecológica Urbana de Salvador​

Onde​: Praça da Inglaterra – Comércio

Quando​: 12 de abril, das 9h às 17h

Entrada Gratuita

Continue Reading

CULTURA

Campanha do Conselho da Criança e Adolescente de Salvador destina Imposto de Renda a projetos sociais

Published

on

By

Fotos: Jefferson Peixoto / Secom PMS

Criada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), a campanha “O Imposto Que Acolhe” destina uma parte do Imposto de Renda (IR) de pessoas físicas e jurídicas para projetos sociais desenvolvidos em prol dos direitos da criança e do adolescente. A doação é feita através do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA).

Entre as iniciativas contempladas pela campanha, estão programas de inclusão de crianças com deficiência, combate às drogas, cumprimento de medida socioeducativa de ato infracional, promoção do esporte e da cultura. As ações são desenvolvidas em parceria com organizações da sociedade civil (OSC) e a administração pública. A quantidade mínima para atendimento nos projetos é de 60 crianças e/ou adolescentes.

Segundo Leu Brasil, presidente do Conselho, a expectativa para 2024 é o lançamento de um edital de chamamento público no valor de R$ 12 milhões. “Estamos trabalhando arduamente neste mês de abril para lançar este edital, onde todas as entidades de atendimento com registro válido no CMDCA podem participar. Este chamamento público trará pelo menos 40 projetos de até R$ 3 mil, selecionados por uma comissão formada por servidores e membros do conselho municipal”, explica.

Declaração – Toda pessoa pode fazer doações para o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente durante o processo de elaboração da declaração do IR. A doação deve ser realizada no modelo completo, de preferência com o auxílio de um contador. Durante o preenchimento, tanto para o imposto a pagar quanto para o imposto a restituir, há uma aba específica para doações ao FMDCA, na qual a pessoa insere o CNPJ do Fundo municipal e o próprio sistema faz o cálculo.

A ação trata-se de uma renúncia fiscal, com a oportunidade de direcionar até 3% do imposto que seria pago para o Fundo da Criança e do Adolescente, e mais 3% para o Conselho do Idoso. Ao final do processo, é emitido um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF), que deve ser pago pelo contribuinte até o último dia útil do prazo da declaração. Caso contrário, a doação não será válida.

O presidente do CMDCA acrescenta que não há nenhum acréscimo para quem deseja doar para esses projetos e incentiva a população a destinar seu imposto para transformar a vida de jovens necessitados. “Temos uma equipe técnica para atender aos contribuintes da melhor forma possível, fornecendo informações sobre as doações para o fundo, o que está sendo feito com esse dinheiro e os diversos projetos que já foram atendidos, para que façam suas doações sem medo ou restrição. Vamos continuar incentivando a cultura da doação, não só em nosso município, mas em todo o país”, afirma.

Com as mudanças no Estatuto da Criança e do Adolescente em 2024, é possível doar diretamente para projetos aprovados pelo CMDCA. Basta enviar um e-mail para o fundo municipal, durante a declaração e pagamento do DARF, informando que a doação será direcionada para um projeto determinado. Além disso, o documento permite que a empresa possa fazer renúncia fiscal de até 1% do seu imposto devido para o FMDCA.

Continue Reading

Cultura