Connect with us

CIDADES

Visita guiada com estudantes marca entrega do Memorial Pavilhão 2 de Julho na Lapinha

Published

on

Fotos: Valter Pontes/Secom PMS
Reportagem: Thiago Souza e Eduardo Santos/Secom PMS

Uma visita guiada com o prefeito Bruno Reis e um grupo de estudantes da Escola Municipal Vila Vicentina, da Liberdade, marcou a entrega, nesta segunda-feira (17), do Memorial Pavilhão 2 de Julho, no Largo da Lapinha. A visita foi conduzida pela curadora do Memorial, Lanussi Pasquali, e teve a presença de gestores municipais do setor cultural e do presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Joaci Góes.

O Memorial é uma homenagem à participação do povo nos festejos tradicionais do 2 de Julho e é parte integrante dos festejos do bicentenário da Independência do Brasil na Bahia. Parte do acervo foi construído durante a festa deste ano, com fotografias das pessoas que estavam no cortejo e captação dos sons emitidos pelas fanfarras, bandas marciais, sambas, cânticos e as vozes. A intervenção e montagem do acervo contaram com investimentos na ordem de R$3,5 milhões.

“Hoje abrimos esse memorial para o público. Esse lugar permite um resgate histórico, para o Brasil e para a Bahia, de um momento importante para essa nação, com a história da Independência contada desde as primeiras batalhas. Dessa forma podemos celebrar ainda mais essa data, que dá força para os baianos, nos inspira e dá coragem, podendo agora se perpetuar para gerações futuras. Esse é o acontecimento mais importante da celebração do bicentenário da Independência, apresentando essa história para baianos e turistas que chegam à nossa cidade e encontram mais esse equipamento, que é uma alternativa de lazer e cultura na primeira capital do Brasil”, destacou o prefeito, cercado pelos pequenos.

Acesso – Um dos principais marcos da celebração do bicentenário da Independência do Brasil na Bahia, o pavilhão foi reaberto no dia 1º de julho, totalmente requalificado, e passará a receber visitas guiadas de baianos e turistas, por meio de agendamento no site da Secult (https://secult.salvador.ba.gov.br/). Durante os dois primeiros meses, as visitas ao Memorial serão agendadas e gratuitas, com atendimento prioritário à comunidade e ao público estudantil. Depois, o funcionamento seguirá como os outros equipamentos culturais da Prefeitura de Salvador, de terça a domingo, mediante taxa de R$20 (inteira) e R$10 (meia).

De acordo com a curadora do espaço, o principal conteúdo do equipamento cultural é a festa e as pessoas que a constituem, há quase 200 anos. O Pavilhão, originalmente, é onde o caboclo e a cabocla ficam guardados o ano inteiro até a saída para as comemorações do 2 de julho, retornando no dia 5, com a tradicional procissão da “Volta da Cabocla”.

O presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Joaci Góes, reforçou a importância da preservação da memória cívica. “Do ponto de vista de levar ao conhecimento da população o significado do 2 de Julho de 1823, nada houve até hoje que pudesse competir com esse trabalho que o IGHB, em parceria com a Prefeitura, acaba de entregar à população sobre esse pedaço da história do Brasil que aconteceu na Bahia, compreendendo que além da alegria, estamos celebrando a data magna da Independência, que se consolidou naquele 2 de Julho de 1823”.

Memorial – A ornamentação e demais elementos virtuais do Memorial, que tem três pavimentos, foram construídos a partir do dado arquitetônico, histórico e contemporâneo do Pavilhão, tendo como ponto de partida as carruagens e as imagens dos caboclos, os principais bens do acervo. No teto, bandeiras douradas, inspiradas na alvorada tradicional do dia 2, representam o sentimento de esperança e renovação característicos da alvorada. O Memorial tem direção de arte de Renata Mota e produção executiva de Ana Paula Vasconcelos.

O secretário de Cultura e Turismo de Salvador (Secult), Pedro Tourinho, destacou a importância do equipamento para que soteropolitanos e turistas possam conhecer mais sobre os heróis da independência. “Esse Memorial 2 de Julho é um importante equipamento turístico, porque permite que as pessoas venham para cá em qualquer época do ano e consigam conhecer a história da Independência do Brasil na Bahia. Agora, Salvador possui uma estrutura para receber turistas para falar sobre esse assunto o ano inteiro. A gente vê no nosso país um movimento muito forte de revisitação histórica e valorização dos heróis populares. A perspectiva da Independência do Brasil a partir da independência da Bahia, com a participação popular, destacando Maria Felipa, Maria Quitéria e Joana Angélica, está vindo à tona de forma mais rica, e isso aumenta a relevância da entrega de um equipamento cultural como esse”.

O presidente da Fundação Gregório de Mattos (FGM), Fernando Guerreiro, relembrou que, nos 100 anos de comemoração da Independência do Brasil na Bahia, o povo recebeu de presente o Pavilhão 2 de Julho, que sempre abriga os caboclos entre um cortejo e outro. “Agora, no marco dos dois séculos de celebração da data, nós inauguramos, no mesmo local, o Memorial 2 de Julho, que homenageia toda força e simbolismo dessa festa. Os caboclos são figuras centrais dessa exposição, cuja proposta é enredar no mesmo fio histórico das pessoas responsáveis pela glória da conquista, e aquelas que mantêm a chama do fogo simbólico, acesa ano após ano. Para garantir que nosso sol brilhe ainda mais, é preciso que todas essas narrativas e seus personagens sobrevivam na memória e no cotidiano de toda a população da Bahia e do Brasil”.

O acervo é, em sua maioria, digital, devido ao espaço reduzido do Pavilhão. No térreo, além das carruagens com os caboclos, telefones públicos estarão expostos com histórias da festa do 2 de julho contadas pelas pessoas que as viveram. Também será exibido um percurso da festa, com um mapa digital mostrando pontos da história da celebração. “A gente fala: ‘o Convento que Joana Angélica foi assassinada’, como se fosse algo que se perdeu no tempo. Mas o Convento está aqui, ele ainda existe, passamos por ele todos os dias. Então o mapa vai fortalecer a visão tanto do percurso, como ele acontece, e dos pontos históricos importantes. Vamos mostrar a cidade de Cachoeira, que é onde tudo se inicia, inclusive com a saída do fogo simbólico, o entorno do Recôncavo e as principais batalhas na Ilha de Itaparica e em Pirajá”, explicou Lanussi.

No 1º andar, “A Voz do Povo”, estão os mais de 100 retratos tirados durante o bicentenário, entrevistas feitas com pessoas envolvidas diretamente na festa e uma parede com frases retiradas dessas entrevistas que revelam o tom político atemporal do 2 de julho. A curadora contou que “o elemento de reivindicação, da manifestação, que se renova anualmente, é o desejo de liberdade. O 2 de Julho não é uma comemoração que ficou estática, todo ano a gente tem lutas próprias de cada época. Então, a partir das falas dos entrevistados, a gente identificou o que ressoa o sentimento inicial libertário da festa, além do sentimento de gratidão e devoção ao caboclo”, justificou a curadora.

O último pavimento, o mezanino, é onde está o acervo mais robusto da expografia, onde as pessoas podem ler, estudar e interagir, através de uma linha do tempo. Historiadores contam a história do 2 de Julho como se fosse uma conversa. As paredes do Pavilhão foram restauradas nos moldes da década de 1950, com os nomes de soldados, combatentes e batalhas que fizeram parte da Independência na Bahia. Um patchwork costurado à mão vai incluir nomes que não foram gravados nas paredes antigamente, como Maria Quitéria, Joana Angélica e Maria Felipa.

Continue Reading

CIDADES

Com a missão de melhorar cada vez mais a educação da Bahia, Jerônimo inaugura escola em Saúde

Published

on

By

Também foram entregues, nesta sexta (12), no município, obras de segurança e mobilidade

O município de Saúde, no centro norte baiano, ganhou, nesta sexta-feira (12), uma nova sede do colégio estadual, uma unidade conjugada das Polícias Civil e Militar, além do novo Mercado Municipal Zilda Santos dos Reis, que passou por reforma e ampliação. As obras foram inauguradas pelo governador Jerônimo Rodrigues, que também deu por entregue a pavimentação do trecho de rodovia que liga o entroncamento da BA-131 ao distrito de Genipapo.

O governador expressou sua satisfação sobre as intervenções importantes realizadas em Saúde, como colégio estadual. “Uma alegria ter mais uma unidade de educação em tempo integral, garantindo a presença dos estudantes o maior tempo na escola”, celebrou Jerônimo.

A sede do Colégio Estadual Ernesto Carneiro Ribeiro passou por obras de modernização e agora funciona na modalidade tempo integral. Com a reforma, o prédio passa a ter oito salas de aula, laboratório de informática, sala de leitura, restaurante, teatro e quadra poliesportiva coberta. Foram investidos mais de R$ 3,5 milhões na intervenção.

Além do ensino convencional, são oferecidos cursos técnicos de zootecnia, segurança do trabalho e agropecuária. A secretária da Educação em exercício, Rowenna Brito, destaca a melhoria pedagógica que estas unidades vêm promovendo. “Essa entrega é carregada de significados, porque potencializa a aprendizagem dos estudantes para que eles possam construir os seus sonhos, construir seu caminho, construir suas ideias e sua vida para o mundo do trabalho e para o projeto de vida deles. Então, essa entrega aqui tem muito sentido e muito significado para o Governo do Estado e para a Secretaria da Educação”.

O colégio atende mais de 600 estudantes, como Wivian Kathleen e José Antonio, ambos do 2º ano do ensino integral, que consideram fundamental essa ampliação, oferecendo melhores condições para aprender. “Essa reforma vai ajudar muitos alunos. Eles vão ter um futuro brilhante, maravilhoso”, avaliou José Antonio. “Em relação à escola antes e agora, agora está muito melhor, a estrutura do colégio está mais bonita, mais moderna”, completou Wivian.

Segurança Pública

A segurança dos saudenses vai ser reforçada com a entrega da nova Unidade Integrada da Delegacia Territorial, da Polícia Civil (DT), com o Pelotão da Polícia Militar, pertencente a 24ª Companhia Independente da Polícia Militar, sediada em Jacobina. A obra conjunta teve o aporte financeiro de R$ 2,7 milhões. Essa é a 13ª unidade inaugurada somente em 2024 e a 75ª no governo Jerônimo Rodrigues. Mais proteção para os 10.478 moradores locais, como destaca o secretário da Segurança Pública, Marcelo Werner. “Isso representa um avanço muito grande para as forças de segurança, dando melhores condições de trabalho, modernizando a capacidade do policiamento, de investigação e, consequentemente, prestando o melhor serviço à população. É o maior projeto de melhoria da rede física das forças de segurança, em prol da segurança pública e das forças de segurança”.

Desenvolvimento Rural

Na ocasião, por meio da parceria entre a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, através da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), foi totalmente reformado o Mercado Municipal Zilda Santos dos Reis, que passou por obras de reforma e ampliação. O investimento foi de quase R$ 870 mil. O local conta com 32 boxes e restaurantes. Com isso, os comerciantes passarão a ter um espaço mais adequado para vender seus produtos. Buscando padronizar e organizar o local, a CAR ainda doou 60 barracas de feira.

Estradas

Jerônimo deu por entregue a pavimentação do trecho de rodovia que liga o entroncamento da BA-131 ao distrito de Genipapo. Foi investido R$ 1,2 milhão nessa obra. O trecho recuperado tem extensão de 2 quilômetros, beneficiando cerca de 19 mil pessoas. O impacto positivo vai alcançar também as principais atividades econômicas da região, como agropecuária e o turismo. “Importantíssimo para conectar a população e ainda queremos poder entregar mais estradas, ligando a sede aos distritos e aos povoados”, acrescentou o governador.

Autorizações

A SDR, através da CAR, foi autorizada a firmar convênio com a prefeitura local para construir uma unidade de beneficiamento de mandioca na zona rural de Saúde. Vão ser atendidas 80 famílias da agricultura familiar. Também por meio da parceria com a gestão municipal, foi autorizada a construção do mercado de carnes.

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur), por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano (Conder), foi autorizada a emitir ordem de serviço para requalificação da Praça Coronel Albino Pereira, no centro da cidade. O investimento é estimado em R$ 2,4 milhões e prevê implantação de quiosque, jardim, pavimentação e pergolado.

A Sedur, por meio da Conder, também recebeu sinal positivo para conveniar com a prefeitura para a pavimentação asfáltica de ruas no centro da cidade. A Sedur, novamente através da Conder, foi autorizada a conveniar com a prefeitura para a drenagem e pavimentação de ruas e requalificação da Praça do Alto da Santa Cruz, na sede.

Repórter: Anderson Oliveira/GOVBA

Continue Reading

CIDADES

Em Lauro de Freitas, cadastro habitacional poderá ser realizado online a partir da próxima segunda-feira (15)

Published

on

By

A partir da próxima segunda-feira (15), os munícipes poderão realizar o Cadastro Habitacional de Interesse Social de forma online. O formulário estará disponível permanentemente no site da Prefeitura de Lauro de Freitas, e poderá ser preenchido pelo próprio cidadão.

O cadastro visa dar continuidade à base de dados e tem como objetivo identificar os munícipes em situação de vulnerabilidade, conforme explica a coordenadora do Departamento de Habitação e Regularização Fundiária (DEHAB), Alana Freire. “Todos os munícipes em situação de vulnerabilidade, que não possuem habitação ou residem em moradia precária ou área de risco, podem realizar o cadastro de Habitação, que funcionará permanentemente, como uma ferramenta de diagnóstico e para possíveis seleções de demanda”.

Além da possibilidade de cadastramento online, os interessados que atendam os pré-requisitos, mas queiram optar por um atendimento presencial podem se dirigir ao Centro Administrativo de Lauro de Freitas (CALF), de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. Os postos descentralizados não vão mais funcionar.

A Secretaria Municipal de Planejamento, Desenvolvimento Urbano Sustentável e Ordenamento do Uso do Solo (SEDUR), por meio da DEHAB, destaca que o cadastro não garante a concessão de unidades habitacionais, mas os dados serão utilizados como base de cálculo para futuros programas.

Texto – Yandra Barros

Foto – Wandaick Costa

SUPCOM PMLF – Superintendência de Comunicação de Lauro de Freitas

www.laurodefreitas.ba.gov.br

Continue Reading

CIDADES

4ª Edição do Circuito de Feira Agroecológica Urbana de Salvador acontece nesta sexta-feira (12)

Published

on

By

Fotos: Divulgação

Com uma vasta oferta de produtos de hortifruti, gastronomia e artesanato sustentável, a 4ª Edição do Circuito de Feira Agroecológica Urbana de Salvador será realizada nesta sexta-feira (12), das 9h às 17h, na Praça da Inglaterra, no Comércio. Parte do Programa de Agroecologia de Salvador, o evento gratuito fomenta a agroecologia e o empreendedorismo verde. As feiras são promovidas pela Prefeitura de Salvador, por meio da Secretária de Sustentabilidade, Resiliência, Bem-Estar e Proteção Animal (Secis), em parceria com as demais secretarias municipais.

O circuito reúne 15 stands com fornecedores de itens de produção primária (vegetais, frutas, hortaliças), itens beneficiados (compotas, molhos, lanches), e fornecedores com produtos ou serviços com aderência ao assunto (brechó, ecobags, e compostagem). O titular da Secis, Ivan Euler, destaca que as feiras além de fomentar o consumo de produtos sustentáveis, trazem também um novo olhar sobre a agricultura urbana.

“São ótimas oportunidades de dar visibilidade aos agricultores urbanos de Salvador e Região Metropolitana. Nosso intuito é mostrar que existe agricultura na capital. Temos muita gente que trabalha com produtos orgânicos, livres de agrotóxicos, e vive dessa atividade econômica. As feiras são espaços para esses comerciantes”, afirma Ivan Euller.

Segundo ele, o objetivo do circuito é democratizar o acesso da população a esse tipo de produto e serviço. “Nosso calendário contempla a realização de feiras em bairros populares e em locais de circulação fácil das pessoas na cidade, a exemplo do Comércio, onde acontece essa edição”, destaca.

Para o secretário, a promoção de feiras agroecológicas em espaços públicos são essenciais para evidenciar a importância da proximidade entre agricultores e consumidores. “É sempre um momento de troca de ideias, com o objetivo de promover uma alimentação saudável e sustentável à população. Convidamos a população de Salvador a passar por lá e adquirir produtos de melhor qualidade e mais baratos do que no supermercado”, convida.

Dentre os objetivos das feiras está o incentivo à produção local e a consciência sobre a melhoria da saúde coletiva da população. De acordo com o organizador do evento, Isaías Vasconcelos, as feiras incentivam a criação de empregos verdes em Salvador e, consequentemente, a geração de renda para pequenos empreendedores. “Seguimos essa linha, oportunizando que o feirante agroecológico da cidade tenha espaço onde expor os seus produtos verdes sem agrotóxicos”, reforça.

A feira também oferece um espaço para a comercialização de produtos artesanais e reaproveitados da reciclagem de materiais que seriam destinados ao lixo. “Os participantes são pessoas e entidades que participam de outras feiras da cidade, e vieram agora formar parceria com a gente”, diz o organizador da feira.

4ª Edição do Circuito de Feira Agroecológica Urbana de Salvador​

Onde​: Praça da Inglaterra – Comércio

Quando​: 12 de abril, das 9h às 17h

Entrada Gratuita

Continue Reading

Cultura