Empresa dinamarquesa apresenta estudos de diagnóstico e soluções para recuperação da bacia do Rio Cachoeira

Um diagnóstico da real situação do Rio Cachoeira será apresentado pela empresa dinamarquesa Ramboll Environ a um corpo técnico de instituições e órgãos públicos como a Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc), Embasa e Inema, além das universidades Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Federal do Sul da Bahia (UFSB) e os municípios que fazem parte do Comitê de Bacias do Leste.
O evento realizado pela Prefeitura de Itabuna, Emasa e Portal Santo Agostinho ocorrerá amanhã, dia 31, no auditório da Uesc, às 14h30min. É a primeira parte do Programa de Recuperação do Rio Cachoeira, que terá continuação com um Workshop, no dia 1º, também na Uesc.
Segundo o diretor da Portal Santo Agostinho, Adson Franco, o encontro de amanhã será uma reunião técnica onde a Ramboll apresentará a análise fruto de pesquisa e de estudos realizados por diversas fontes.
“Muita gente e instituições fizeram pesquisas de diagnóstico, há muita coisa boa. Coube a Ramboll juntar todas as informações em um único banco de dados. Com a experiência que a empresa acumula de trabalhos realizados em Singapura, na Ásia; no Rio Pinheiros, em São Paulo; em Mariana e no Rio Doce, em Minas Gerais, apresentar soluções mais baratas e ecológicas para o Cachoeira”, afirma Franco.
Para o presidente da Emasa, Raymundo Mendes Filho, os eventos dos próximos dois dias são o primeiro passo para apontar resposta concreta para o problema da poluição que afeta o Rio Cachoeira. “Essa parceria entre a Emasa, Prefeitura de Itabuna e as empresas Portal Santo Agostinho e Ramboll Envirou mostra a determinação da atual gestão em envolver outros agentes para recuperar o Rio Cachoeira”, salienta.
O diretor de Projetos da Secretaria de Planejamento, Rosivaldo Pinheiro, se mostra entusiasmado com o que será apresentado pela Ramboll aos agentes envolvidos. “A Câmara Técnica de amanhã e o Workshop do dia 1º serão o ponto de partida de um projeto maior que é devolver a vida ao nosso Rio Cachoeira e precisamos envolver toda nossa sociedade nesse desafio”, destaca.
As engenheiras da Ramboll Environ, Alejandra Devecchi, gerente de Planejamento Urbano e Kathlen Procópio, que atuou no monitoramento das ações de recuperação dos danos causados pelo rompimento da barragem do Fundão, em Mariana (MG) apresentarão os diagnósticos e soluções encontradas pela empresa dinamarquesa para a recuperação do Rio Cachoeira.
————————-
Assessoria de Comunicação Social da Emasa
Foto: Pedro Augusto
Legenda foto: Recuperação do Rio Cachoeira será debatida nos dias 31 e 1º/9, na Uesc.
30/agosto/2021
Prefeitura de Itabuna
Pela cidade, por você