Surto na China muda projeções de PIB para o Brasil em 2020

Economistas estão revisando para baixo as projeções para o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil por causa da desaceleração da atividade econômica no primeiro trimestre, efeito da epidemia de coronavírus na China.

Por conta disso, há a aposta de que o Copom (Comitê de Política Monetária) deverá promover novo corte na Selic, a taxa básica de juros, hoje, de 4,50% para 4,25% ao ano.

Em janeiro, Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, disse que algumas projeções do mercado não estavam contemplando uma desaceleração já esperada da indústria e um efeito menor do FGTS sobre o consumo. A expectativa de desaceleração chinesa gera novas incertezas.

A projeção de crescimento para o Brasil em 2020 segundo a pesquisa Focus do BC é de 2,3% contra 2,2% do Itaú. O banco suíço UBS reviu a previsão de aumento de 2,5% para 2,1%.

Eduardo Lucizano, do UOL

Deixe uma resposta