5º Centro apresenta movimentação intensa no início de vacinação da bivalente contra Covid-19

Fotos: Bruno Cocha / Secom PMS
 
A Prefeitura de Salvador iniciou na segunda-feira (27) uma nova fase da vacinação contra a covid-19. Grupos prioritários de diferentes faixas etárias já estão aptos a receber as vacinas bivalentes contra a doença. O novo imunizante é uma versão atualizada das já existentes e oferece uma proteção ainda maior contra as novas variantes da Ômicron.

A partir desta terça-feira (28), a aplicação é ampliada para idosos com 70 anos ou mais, além de imunocomprometidos, quilombolas, pessoas assistidas em instituições de longa permanência com 12 anos ou mais, e respectivos trabalhadores destes Centros de Acolhimento. A ampliação dos grupos prioritários será de forma escalonada, conforme cronograma do Ministério da Saúde, podendo ser antecipada de acordo com a disponibilidade dos imunizantes e da situação epidemiológica.

No 5º Centro de Saúde Clementino Fraga, na Avenida Centenário, a procura foi intensa, especialmente no sistema drive-thru, com média de uma hora de espera na fila para adentrar o espaço das baias. De acordo com Jamile Oliveira, gerente do centro, isso se dá pelo comprometimento maior da faixa etária liberada, que procura se vacinar sempre que o público-alvo está apto.

“A procura está com alta demanda, até porque essa faixa etária adere mais às campanhas vacinais. A gente tem uma perspectiva de vacinação de 70% a 85% da população e estamos com equipes reforçadas para o atendimento, retornando com o drive-thru de forma eficiente”, disse Jamile Oliveira.

Segundo a gestora, a vacinação é importante para manter a saúde pública de forma mais segura. “E também atualizar o esquema vacinal porque, quando este paciente vem, aproveitamos para atualizar as demais vacinas que estão atrasadas em razão da pandemia. Assim, diminuímos também a iminência de outras doenças”, completou.

Público – O aposentado Hélio Quaresma, de 84 anos, é morador da Barra e aguardava no 5º Centro para tomar a dose bivalente. “A vacina é importante para proteger, mantenho todas as proteções, uso a máscara e não deixei de tomar nenhuma das doses. Para quem ainda não se vacinou, espero que se preocupe e venha logo se imunizar”.

Moradora da Mata Escura, a aposentada Maria Queiroz Santos, de 77 anos, conta que fez questão de ir até o 5º Centro especialmente em razão da vacina. “Tem que se proteger e manter a saúde em dia. Eu tive covid-19 no início da pandemia, mas graças a Deus não foi forte, me isolei e mantive os cuidados”.

Na fila do drive-thru, o aposentado Alberto Mengel, de 83 anos, aguardava junto com a esposa, Thereza, de 80 anos, para tomar a bivalente. Para eles, a importância desse reforço é manter os cuidados. “É importantíssimo, todo mundo devia ter concluído a vacina. Nós dois tivemos covid-19, mas sem sintomas, só soubemos porque fizemos o exame. Pegamos uma hora de fila, mas não me incomodo, é mais confortável dentro do carro”, disse Mengel.

Critérios – A imunização deste público será realizada mediante confirmação do critério mínimo de indicação, que é ter tomado pelo menos duas doses das vacinas monovalentes (Coronavac, Astrazeneca/Fiocruz, Pfizer ou Janssen) e do intervalo de quatro meses da última dose recebida, podendo ser as duas doses do esquema primário ou qualquer dose de reforço. Além disso, será necessário apresentar um documento de identificação com foto, Cartão SUS e confirmação do nome na lista no site da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), no endereço www.saude.salvador.ba.gov.br.

A estratégia segue ainda, das 8h às 16h, com a aplicação da 1ª, 2ª, 3ª e 4ª doses da vacina contra a Covid-19 para pessoas com 18 anos ou mais, em esquema “Liberou Geral”, contemplando também quem reside em outras cidades da Bahia. O único requisito é ter o Cartão SUS vinculado a algum município baiano. Para o grupo de imunossuprimidos, a 4ª dose está sendo ofertada para pessoas com 12 anos ou mais, também com a obrigatoriedade do nome na lista.

A estratégia de vacinação contempla ainda as crianças de seis meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias com ou sem comorbidades, além da vacinação para os menores de 5 a 11 anos de idade residentes na capital baiana. A imunização do público infantil será realizada mediante apresentação do documento de identificação da criança e dos pais e/ou responsáveis, carteira de vacinação, cartão SUS e confirmação do nome na lista no site da SMS.

A imunização também segue para os indivíduos com 18 anos ou mais vacinados com a Janssen no esquema primário, seguindo a orientação de nota técnica que estabelece que todos os indivíduos entre 18 e 39 anos de idade que receberam como esquema primário a vacina Janssen (dose única) estão orientados a receber um segundo reforço, e todos os indivíduos de 40 anos e mais estão orientados a receber um terceiro reforço.