Connect with us

FAMOSOS

Claudia Leitte é condenada e terá de pagar mais de R$ 370 mil a músico

Published

on

Claudia Leitte e sua produtora deverão pagar os shows feitos pelo músico

Claudia Leitte e a empresa Ciel Empreendimentos , produtora que gerencia a carreira da artista, foram condenadas a reconhecer que existia um vínculo empregatício com um ex-guitarrista da sua banda, que trabalhou para a cantora entre os anos de 2009 e 2014.

A decisão do juiz da 1ª Vara do Trabalho de Salvador foi baseada em provas testemunhais dos depoimentos das testemunhas do músico, e condenou Claudia Leitte e a empresa a reconhecer todos os direitos do músico. O guitarrista  participava de uma média de onze shows mensais, recebendo valores entre R$ 800 e R$ 1200 por show – e esses valores eram triplicados no carnaval.

A cantora recorreu da decisão, alegando que o músico não possuia nenhum tipo de contrato de exclusividade e nenhuma relação de subordinação, e apenas prestava serviços como guitarrista. A 5ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT5-BA) manteve a decisão, na tarde desta terça-feira (28).

“A exclusividade da prestação de serviços não é requisito essencial à configuração da relação de emprego. Dessa forma, o fato de o empregado prestar serviços a mais de um tomador, de forma concomitante, por si só não elide a existência de relação de emprego”, afirmou o relator do acórdão do caso, o desembargador Paulino Couto, em seu voto no processo.

O processo transitou em julgado e a cantora e sua equipe não podem recorrer novamente. Dessa forma, Claudia Leitte e a empresa fazer o registro em sua carteira de trabalho, além de pagar aviso-prévio, férias, 13º salário, multa de 40% do FGTS e seguro-desemprego. No entanto, foram negados os pedidos de dano moral e horas extras e julgado sem resolução de mérito o pedido de adicional de insalubridade. A soma dos valores que a cantora deverá pagar ao músico ultrapassa a casa dos R$ 370 mil.

Continue Reading

CULTURA

Circuito Afrobapho movimenta Novo Horizonte nos dias 18 e 19

Published

on

By

Nos próximos dias 18 e 19 acontece em Salvador o Circuito Afrobapho, um coletivo de artes integradas realizado com apoio do edital Arte Todo Dia – Ano VI, da Fundação Gregório de Mattos (FGM). O espetáculo é gratuito e livre para todos os públicos, com foco na juventude negra.  As apresentações vão acontecer no Capdever-Motumbaxé, localizado em Novo Horizonte, na região do Cabula/Tancredo Neves.

 

De acordo com Alan Bispo, proponente do projeto, o principal objetivo do circuito é democratizar o acesso à arte e cultura, bem como valorizar os artistas locais. “Através das apresentações, vamos promover diálogos sobre pautas sociais e direitos humanos, fugindo da lógica dos eventos que sempre são realizados nas regiões centrais de Salvador. O bairro de Novo Horizonte, bem como a região do Cabula/Tancredo Neves, é a moradia de muitos integrantes do Coletivo Afrobapho. Já gravamos vídeos de dança nesses locais, mas é a primeira vez que teremos a oportunidade de realizar um evento tão potente em nosso próprio território.”

 

Características do projeto – O Afrobapho é um coletivo baiano formado por jovens negros LGBTQIA+ das periferias de Salvador, que utilizam as artes integradas como ferramenta de mobilização e sensibilização social. O projeto surgiu em novembro de 2015, como uma plataforma de ação coletiva que produz narrativas criativas para falar sobre questões sociais e direitos humanos. Através da dança, música, produções audiovisuais e performances artísticas, aborda, numa perspectiva antirracista, questões de estética, dissidências de sexualidade e gênero, que confrontam o padrão heteronormativo da sociedade.

Continue Reading

CURIOSIDADES

BOLETIM SECOM, 22 DE FEVEREIRO – ESPECIAL QUARTA DE CINZAS

Published

on

By

Confira os destaques no boletim especial de Patrícia Narriman.

Maior Carnaval dos últimos anos, Salvador se despede da folia de Momo com tradicional arrastão com Bell Marques, Léo Santana e Carlinhos Brown.

Reconhecimento Facial é responsável pela captura de 79 foragidos da justiça no Carnaval de Salvador.

A prisão da mulher que chamou um ambulante de macaco no circuito da folia

E ainda: o Carnaval de baianos e turistas nos quatro cantos do estado. Folia contou com escolas de samba e até concurso de caretas!

Continue Reading

CINEMA

Polos Criativos Boca de Brasa iniciam atividades com inscrições para oficinas

Published

on

By

Foto: Lucas Moura/Secom

 

A Prefeitura de Salvador, através da Fundação Gregório de Mattos (FGM) e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda (Semdec), dá início à implementação dos Polos Criativos Boca de Brasa, em quatro diferentes territórios da cidade: Centro, Valéria, Cidade Baixa e Subúrbio/Ilhas. Neles, são promovidas atividades de formação, produção e articulação cultural, que repercutem junto à comunidade local. As unidades já estão com inscrições abertas para diversas oficinas.

 

O Polo Criativo Boca de Brasa Centro inscreve até o próximo dia 28 para os cursos gratuitos de Desenvolvimento de Documentário (Lab Doc), Escritas Criativas e Urbanas (Lab Poéticas), Teatro (Preparação de Atores), Iluminação e Sonorização e Gestão de Espaços Culturais. São 35 vagas para cada capacitação e as inscrições podem ser feitas através do site http:// linkme.bio/ nubas_escola .

 

As aulas acontecem no período de 24 de março a 30 de agosto, no turno vespertino, das 14h às 17h. Serão certificadas 30 iniciativas culturais e premiadas dez iniciativas com mentorias especializadas, em um total de R$100 mil em bolsa-estímulo.

 

O Polo Boca de Brasa Valéria também está com inscrições abertas, até 10 de março, para os cursos gratuitos de Audiovisual, Teatro Negro, Dança Afro, Sonorização, Iluminação, Cenografia, Serigrafia e Gastronomia. Podem se inscrever indivíduos ou grupos quem desenvolvam atividades artístico-culturais nos bairros de Valéria, Morada da Lagoa, Pirajá e Palestina. O site para participar das atividades é o http:// linktr.ee/ iceafro_ . As aulas acontecem de 20 de março a 7 de agosto, no CEU Valéria, em Nova Brasília de Valéria, das 13h30 às 17h.

 

Já o Polo Criativo Boca de Brasa Cidade Baixa inscreve, até o dia 24 de março, para os projetos de formação artísticas em três eixos temáticos: Linguagens Artísticas (Dança, Teatro e Circo), Técnicas do Espetáculo (Iluminação, Sonorização e Visualidades), e Serviços Criativos (Gestão de Espaços Culturais), através do link http:// bit.ly/ inscricaocbx .

 

São 40 vagas para cada curso e as aulas acontecem no período de 3 de abril a 27 de agosto, de segunda a quinta-feira, das 18h30 às 21h30, no Centro Cultural Sesi Casa Branca, no Caminho de Areia. Ao final da formação, serão selecionadas dez propostas de participantes que receberão uma bolsa no valor de R$10 mil e mentoria para desenvolvimento dos projetos.

Já as inscrições para o Polo Boca de Brasa Subúrbio/Ilhas serão abertas em breve e podem ser acompanhadas na página do projeto do Instagram (@polo.bocadebrasa.suburbio).

 

Implementação – A implementação dos polos é resultado do edital que selecionou quatro Organizações da Sociedade Civil (OSCs), para a realização de atividades formativas das Escolas Criativas Boca de Brasa. Cada uma ficou responsável por diferentes territórios da cidade: no Centro/Brotas está a Associação Sociocultural Nubas, situada na Rua das Vassouras, s/n, Centro; já a Cidade Baixa ficou encarregada da Associação Conexões Criativas; as atividades do Subúrbio/Ilhas estão com a Associação para Promoção da Diversidade Sociocultural e Ambiental Pontos Diversos; por fim, Valéria está com o Instituto Ceafro (ICeafro), que funciona no CEU Valéria, na Rua B, s/n, em Nova Brasília de Valéria.

 

“Os Polos Criativos Boca de Brasa têm questões importantes, como, por exemplo, o diálogo com as comunidades e as manifestações culturais locais. A ideia é entender e fortalecer o movimento cultural já existente nessas comunidades e, na sequência, potencializar esses movimentos e levá-los à roda da economia criativa, para gerar empregabilidade e fortalecimento dos grupos”, disse o presidente da FGM, Fernando Guerreiro.

 

Para o coordenador do programa Boca de Brasa, George Vladimir, os Polos Criativos são conceitos de toda a potência cultural e criativa das comunidades. “São passos além do fomento, saindo do campo do entretenimento e da diversão para o campo do empreendedorismo e da economia criativa”, explicou. Segundo Vladimir, o principal objetivo é fazer com que as iniciativas culturais impactem não só na fomentação cultural do município, mas na potencialização da economia criativa das artes da cidade, principalmente da periferia.

 

Cada organização foi contemplada com o apoio de R$500 mil, em recursos para implementação de ações, que promovam iniciativas culturais e criativas, atuantes nos Polos Criativos Boca de Brasa. As OSCs parceiras têm 14 meses, a partir do início do trabalho em dezembro de 2022, para a realização das quatro propostas contempladas.

 

Após essa primeira etapa, acontecem outras três, ao longo deste ano. Entre fevereiro e agosto, está prevista a realização de laboratórios referentes aos eixos temáticos de Linguagens Artísticas, Técnicas de Espetáculo e Serviços Criativos, possibilitando a certificação de pelo menos 30 iniciativas e 100 participantes em cada polo.

 

Entre setembro e outubro, a terceira etapa selecionará dez iniciativas certificadas em cada Polo, que receberão uma bolsa-estímulo no valor de R$10 mil para cada, além de mentorias para potencialização e qualificação do trabalho. Em agosto, outubro e dezembro, acontece a divulgação dos resultados das etapas anteriores, dentro dos projetos Palco Aberto, Boca de Brasa Apresenta e Festival Boca de Brasa.

 

Parceria – Para a gestora da Semdec, Mila Paes, a parceria com a FGM tem o propósito da fomentação cultural nos bairros, além do fortalecimento das instituições que executam trabalho cultural nas comunidades, com recursos para crescimento de suas operações.

 

“A FGM, no papel de fomentar a cultura, e a Semdec, no papel de gerar economia e renda, se unem nesse esforço para, de uma maneira muito objetiva, trabalhar a economia criativa e fortalecer essas iniciativas que, muitas das vezes, já acontecem nos bairros, de maneira conjunta”, disse.

 

Qualificação – Os Polos Criativos Boca de Brasa se estruturam a partir de três pilares: Escolas Criativas, Espaços Culturais e o Festival Boca de Brasa, que juntos buscam estimular a capacitação e qualificação artística, técnica e empreendedora do campo cultural em Salvador. A primeira etapa é voltada ao planejamento das ações, que envolve levantamento, identificação, mobilização e seleção de iniciativas culturais e criativas, que participarão das atividades formativas.

Continue Reading

Cultura