Religião e Política

Dizem por aí que religião e política não se discute, todavia o que vem acontecendo no Brasil é uma aliança sagrada entre a religião e a política. Na Bahia a representatividade do segmento evangélico tanto no legislativo, como no executivo só faz crescer.

Um grande exemplo desse movimento de segmentar a política vem da maior igreja evangélica no estado, a ASSEMBLEIA DE DEUS DA BAHIA, que tendo um DEPUTADO ESTADUAL como representante, e está se preparando para reelege lo e eleger um DEPUTADO FEDERAL. Isso sem falar dos candidatos nao oficiais que absorvem votos da renomada igreja.

Já não é de hoje, a existencia da política como ferramenta social dentro das igrejas, incluindo instituições como a Igreja Universal, as Batistas e até mesmo a Adventista do Sétimo dia. O que vale ressaltar é que neste momento muitos estão buscando em homens religiosos o perfil político mais tradicional para militar em causas como aborto, casamento gay e até mesmo liberação das drogas.

A questão está posta e essa eleição vai revelar a verdadeira face da sociedade brasileira. Uns tão liberais e outros tradicionais como a Bíblia.

O momento atual diz o contrário sobre o ditado popular, pelo que parece Religião e Política se discute SIM!

A ASSEMBLEIA DE DEUS DA BAHIA que e a maior instituição evangélica do Estado apresentou aos fiéis como pré candidato a Deputado Federal o pastor Alex Santana, que tem uma vida inteira como membro ativo da igreja, ajudador dos fiéis e líder no segmento. Algumas candidaturas são previstas outras, revelações até para os mais experientes.

A urna dirá as respostas, sobre religião e política, que o povo baiano tem para dar, a essa turma de cientistas políticos, que por vezes, despreza a voz do povo! Mas o ditado que é mesmo incontestável é que a voz do povo é a voz de Deus, e nesse caso a voz do povo cristão!

 

 

Texto: Patrícia Lane

Deixe um comentário