MOVIMENTO EMPRESA JUNIOR NO BRASIL

O Movimento Empresa Júnior chegou no Brasil em 1988 com a fundação da EJFGV e pouco tempo depois, atingiu a Bahia a partir da Empresa Júnior ADM UFBA. Em cada estado, as empresas júniores começaram a se organizar e formar federações e em 2003 foi fundada a Brasil Júnior, a confederação brasileira de empresas juniores para buscar regulamentação e representar o movimento no país.

No ano de 2018 o movimento conquistou um marco histórico ao ‘fechar o país’, confederando a última federação para ter as 27 unidades federativas representadas pela Brasil Júnior. Anualmente, ocorre o ENEJ – Encontro Nacional de Empresários Juniores com o intuito de expandir conhecimento, gerar conexões e alinhamento e discutir temas relevantes para o avanço da educação empreendedora no Brasil.

Com o propósito de construir um Brasil mais Empreendedor, ético, colaborativo, competitivo e educador, 5.000 jovens se reuniram no Expo Gramado, centro de eventos da cidade localizada no Rio Grande do Sul durante quatro dias do início do mês de setembro de 2019 e saíram de lá comprometidos a ser a resposta do país.

Entre os parceiros presentes, empresas como Pirelli, Falconi, Sicoob e Bradesco, o stand da Movile, a venture capital brasileira líder em marketplaces móveis, se destacou pela dinamicidade, quantidade de conteúdos práticos voltados para vendas, execução e expansão de mercado e, também, pelo reconhecimento dos atuais empresários juniores com os colaboradores da Movile presentes no evento que, em geral, tinham passado pelo movimento empresa júnior também.

Não obstante, a gigante AMBEV, levou para o evento conteúdos sobre estrutura organizacional, inovação e aproveitou o espaço para comunicar-se enquanto marca empregadora, assim como os patrocinadores do evento que, todos os anos, enxergam o potencial de transformação da juventude brasileira abarcada pelo Movimento Empresa Júnior.

Nomes políticos como Felipe Rigone e Tiago Mitraud também estiveram presentes e pautas como o projeto FUTURE-SE foram tocadas. Levando em conta o respeito mútuo e as diferentes opiniões de todos os presentes, o que é louvável de se pontuar.

Texto: Yasmim Thasla

Foto: Produção CIMATEC JR

Deixe uma resposta